Estande The Ungarian Pavilion

No espaço de exposições da Feira do Livro de 2018 em Leipzig (Alemanha), os livros húngaros mais recentes traduzidos para o alemão foram exibidos no pavilhão nacional (The Ungarian Pavilion). O conceito do projeto do escritório Hetedik Műterem, com colaboração de Ákos Polgárdi, foi pelo caminho oposto do que é característico de situações comuns de feiras comerciais. Os livros foram expostos em um espaço cercado por cortinas brancas transparentes de 7 metros de altura. Além de conexões óbvias com a arquitetura contemporânea, a atmosfera espacial interna também foi inspirada em exemplos diretamente ligados à Bauhaus, exibindo o uso de espaços fluidos e organizados definidos pelos têxteis. A singularidade, leveza, movimento constante, transparência e flexibilidade do material fortalecem a teoria de deslocamento de paradigmas dos espaços fluidos de Ludwig Mies van der Rohe. O tipo de letra utilizado em todo o estande (cortinas, paredes, móveis e folhetos) é a família tipo Mohol de Ádám Katyi, que reflete sobre as experiências da Bauhaus com formas geométricas básicas de uma forma contemporânea, conectando-se assim à tradição visual estabelecida por László Moholy-Nagy.

leipzigbf01leipzigbf02leipzigbf03leipzigbf04leipzigbf05leipzigbf06

Mais informações: https://www.behance.net/gallery/63685831/Leipzig-Book-Fair-2018-The-Hungarian-Pavilion

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s